Punisher da Netflix: Expectativas

Falta pouco menos de um mês para finalmente podermos maratonar uma série solo do Punisher, que roubou a cena na segunda temporada do Demolidor.

Para aumentar ainda mais o hype, que tal especularmos um pouco sobre coisas que podemos ver, ou pelo menos gostaríamos de ver, na série? Vale o aviso de que ao abordar alguns aspectos do personagem, pode rolar um spoiler ou outro, das HQs ou séries Marvel/Netflix.

Primeiro de tudo, já vimos nos teasers, trailers e entrevistas por aí que a série vai focar muito no Frank Castle, não apenas no Punisher atirando por aí. Muitos flashbacks e flashforwards vão rolar com certeza.

Nas HQs, antes de se tornar a máquina mortífera que conhecemos, Frank Castle chegou a estudar para ser padre, mas não conseguia perdoar ninguém de seus pecados. Ele desiste da vida de padre e se casa. Logo em seguida, tem a oportunidade de  servir os EUA na Guerra do Vietnã, uma ótima oportunidade para um psicopata maluco com desejos de punir todo mundo, extravasar sua violência incontrolável. Ver isso adaptado na série daria um valor enorme ao background do personagem, mostrando que desde sempre ele já não batia muito bem da cabeça.

Na minissérie Born (Nascido Para Matar), uma releitura da origem do personagem por Garth Ennis, uma voz fica o tempo todo falando na cabeça do Frank, instigando-o a matar o máximo de pessoas possível na Guerra. Não fica claro se isso é só maluquice do personagem, se é uma entidade demoníaca, ou qualquer outra coisa, fica para o próprio leitor interpretar da forma que achar mais coerente. Entretanto, numa cena vemos que essa voz na cabeça do Frank Castle fez um “trato” com ele: Frank conseguiria matar quantas pessoas quisesse na Guerra e voltaria ileso (ao menos, fisicamente). O que Frank não esperava, é que o preço a ser cobrado seria alto demais:

Claro que um lado sobrenatural na série poderia arruinar a história, mas de certa forma, a ideia trazida em Born adaptada para o roteiro do novo seriado funcionaria muito bem. Até porque, no primeiro teaser, a frase de início lembra um pouco esse conceito do Born:

“Todas as coisas que eu fiz… lembranças… elas nunca me machucam. Mas o passado… é mais do que apenas lembranças, é o diabo para o qual você vendeu sua alma”.

Quem sabe até Karen Page, que está confirmada para todos os episódios da série, comece a destruir a própria vida, principalmente pelo vício em drogas, dando o pano de fundo para a muito provável adaptação da Queda de Murdock na terceira temporada do Demolidor. Dá para imaginar facilmente a personagem entrando em depressão após todos acharem que o Demolidor morreu, e abusando de drogas e bebida para aliviar a situação.

Outro ponto que se destacou nos trailers foi a trilha sonora com One do Metallica, cuja letra aborda a história de um ex-soldado mutilado na I Guerra Mundial e que ao perceber o quão fisicamente destruído ficou, apenas deseja a própria morte, pois se considera “preso” dentro do próprio corpo.

Aproveitando para ser um metaleiro otimista, já que tivemos a One no trailer, quem sabe ela possa aparecer na própria abertura da série? Senão a música em sua versão original, talvez apenas o instrumental dela. Indo mais longe, que tal mais uma do Metallica, Seek and Destroy, que é o mote do Justiceiro, aparecer pelo menos como um “easter egg” em algum momento? Ou talvez algum som do Megadeth, banda muito amiga dos caras do Metallica, que já gravou duas músicas em homenagem ao Punisher! As músicas em questão podem ser encontradas nesse outro post aqui sobre Heavy Metal e Quadrinhos.

Agora é a sua vez! Quais seus palpites para o que pode vir por aí na série do Punisher?

Eu sou o caos, senhor Kurtz, caos! E o resto do mundo não irá admitir que é exatamente como eu.       "Listen all you fools. Don't you know that Carnage rules?"