Iluminamos: It – A Coisa

Olá Nerds e Nerds, tudo bom? It: A Coisa foi lançado inicialmente na década de 90 e quando o vi pela primeira vez, lembro que fiquei com muito medo do filme. Anos depois resolvi assistir novamente o filme e questionei o medo que tive por ele.

Até hoje, o melhor filme de terror que assisti foi O Exorcista e, não importa quantas vezes o assista ainda fico com medo. Tendo O Exorcista como referencia acabei me simpatizando por filmes de terror que focam o “Terror Psicológico” e não o Terror do Susto” (muito comum após o sucesso do filme Pânico).

Os anos se passaram e 27 anos depois (entendedores entenderão), eis que temos um remake do palhaço Pennywise. Então, lá fui eu ao cinema conferir a nova versão sem nenhuma expectativa. Sinceramente, não saberia dizer para vocês se gostei ou se não gostei do filme. Fiquei com um misto de um filme fraco de terror, mas com um ótimo roteiro de suspense.

Não saberia dizer como classificar IT: como um filme fraco de terror se deve ao fato de ter adquirido experiência em filmes do gênero e, assim, conhecer algumas técnicas para dar sustos no telespectador. Dito isso, as cenas mesmas em que a platéia tomou susto, em nenhum momento me deram o mesmo medo ou sequer um susto.

Por outro lado, analisando a história apresentada em IT eu o considerei um ótimo suspense, com um roteiro muito bem montado, sem pontas soltas. Todos os personagens são muito bem apresentados e conseguimos ter uma ideia de como é a vida de cada um.

Diferente do filme feito nos anos 90, que conta com Tim Curry interpretando o palhaço Pennywise, esta nova versão foi dividido em duas partes: sendo a primeira nos contando de como as crianças enfrentaram o vilão e depois teremos a segunda versão com os personagens mais velhos.

Resumindo: It: A coisa é um filme interessante. Não me cativou como um filme de terror, mas sim como um filme de suspense.

Abraços

Nerd clássico, nascido na década de 80, que gosta de video-game e heavy metal. Só escreve o que gosta, sem bases para sustentar suas teorias e/ou argumentos.