Iluminamos: – A Província dos Ursos de Vento

Fala galera iluminada!

Após meses – quiçá anos – de ostracismo, estou de volta para falar sobre uma distopia brazuca muito interessante: A Província dos Ursos de Vento, de José Beffa.

Lançado no último semestre do ano de 2017, A Província dos Ursos de Vento surpreende como um subgênero da ficção científica. Ambientado em um universo pós-apocalíptico, onde, por conta de um vírus que acabou com todas as fontes de alimento animal, a população se vê forçada à prática do canibalismo para sobreviver. A obra usa e abusa de aspectos distópicos para criar um universo que mistura steampunk e cyberpunk. Logo no primeiro parágrafo somos apresentados ao problema: a gravidez indesejada (ou desejada em outra ocasião) de Amanda, esposa de Matheus. Sem se preocupar em explicar o passado ou uma história prévia dos protagonistas, o autor joga a dupla no fogo nas primeiras linhas, o que cria uma tensão no leitor no exato momento em que começa a leitura.

Correndo o risco de serem apreendidos e mortos por engravidarem ilegalmente, perseguidos pelo Mercalimento, organização empresarial que controla o mundo e grande vilã da história, o casal inicia uma jornada para encontrar uma espécie de terra prometida, que leva o nome do livro. No segundo capítulo somos apresentados ao terceiro protagonista, o menino Luigi, que vem justamente para trazer uma maior leveza para o livro e protagonizar alguns dos momentos de alívio cômico. A Província dos Ursos de Vento aposta em temas como sofrimento e tortura animal, uso excessivo de recursos naturais, xenofobia e preconceito étnico, através de metáforas ficcionais envolvendo tecnologias e inteligências artificiais avançadas.

A história é envolvente, mas em alguns momentos demora a se desenrolar. A grande conspiração de que o livro trata demora a se revelar e é mantida a sete chaves por quase a maior parte da trama, sendo revelada apenas nos capítulos derradeiros. Isso é explicado, porém, pois os protagonistas não estão interessados em algum tipo de heroísmo para com a humanidade, mas sim chegar ao lugar tão almejado. Com boas reviravoltas e uma trama bem construída, A Província dos Ursos de Vento é uma das grandes revelações de 2017, revitalizando o gênero no país.

Escritor, acadêmico e mafioso nas horas vagas... Nascido no Rio de Janeiro, desde novo tivera contato com a realidade das grandes metrópoles brasileiras, e pelo mesmo motivo, embrenhado no submundo carioca dedica boa parte de seu tempo a explanar tudo que acontece por debaixo dos panos.