#mega.eventos – COPYFIGHT 2014 (Dia 3 de 4)

#mega.eventos – COPYFIGHT 2014 (Dia 3 de 4)

O terceiro dia do Copyfight foi reservado para debater a relação entre propriedade intelectual, produção cultural e uso do espaço público na rasteira dos grandes eventos esportivos e suas consequências nessas áreas. Tudo começa com Alexandre Mendes, professor de Direito Urbanístico e Instituições de Direito, que trabalhou como Defensor Público, tendo coordenado o Núcleo de(…)

Iluminamos: Os Mercenários 3

Iluminamos: Os Mercenários 3

Fala galera que curte uma matança, mas que hoje em dia não tem um astro brucutu para venerar! Hoje falaremos sobre a terceira parte da franquia de Os Mercenário! Em primeiro lugar, devemos deixar bem claro que este filme, assim como os demais, não preza por nada mais além do divertimento, então, caso você busque(…)

10 Anos Depois: Cordel Do Fogo Encantado

10 Anos Depois: Cordel Do Fogo Encantado

Com o slogan de Música+Atitude, a MTV Brasil trouxe vários artistas nacionais para a cena mainstream entre 2005 e 2007. Programas como o Jornal da MTV, Banda Antes e Lado B faziam essa função e nos apresentaram a bandas como Móveis Coloniais de Acaju, Ludov, o finado você-pode-ir-na-janela Gram e a banda da qual falaremos(…)

#redes.br – COPYFIGHT 2014 (Dia 2 de 4)

#redes.br – COPYFIGHT 2014 (Dia 2 de 4)

As redes sociais estão na crista da onda. Nelas, pode-se divulgar, articular, produzir, criar. O potencial é enorme. O Copyfight - aquele evento, ciclo de debates e oficina sobre Cultura Livre -, promoveu um encontro entre pessoas e suas diferentes experiências sobre redes, não apenas as digitais, embora todas sociais. A noite começa pelo convidado Felipe Fonseca,(…)

Era uma vez… Mega Man

Era uma vez… Mega Man

As histórias dos jogos eletrônicos normalmente eram apresentadas nas suas caixas. No entanto, por diversos motivos, nós não dávamos muita atenção. No meu caso, por duas razões básicas: não saber ler em inglês ainda e utilizar jogos alugados. O segundo caso, apesar de as locadoras disponibilizarem a capa do jogo, normalmente avaliava pelo nome e(…)

Ano Um dos Novos 52 – Batwoman

Ano Um dos Novos 52 – Batwoman

A família Batman, no primeiro ano de publicações do novo universo DC talvez seja o maior exemplo da bagunça editorial do projeto Novos 52. Batwoman começou, antes da guerra editorial que se tornou o projeto, como um título experimental, apresentando atrasos por conta do trabalho estético de J.H. Williams III. Mesmo com falhas na periodicidade,(…)

#co.autores – COPYFIGHT 2014 (Dia 1 de 4)

#co.autores – COPYFIGHT 2014 (Dia 1 de 4)

Pode chamar de evento. De ciclo de debates e oficinas sobre Cultura Livre. E de ocupação. Entre os dias 29 de julho e 1 de agosto, a Caixa Cultural (RJ) viu girar uma roda movida a criatividade, força de vontade e atitude, com a missão de não apenas produzir, distribuir e consumir informação, arte e(…)

Iluminamos: Redeemer Of Souls

Iluminamos: Redeemer Of Souls

Olá, Nerds e Nerdas, tudo bom? No mês de julho, a banda inglesa, Judas Priest, lançou o seu mais novo trabalho, Redeemer Of Souls. Após ouvir algumas vezes, consegui chegar a uma conclusão sobre o álbum. Redeemer Of Souls é um ótimo álbum, mas não chega a ser um clássico como Painkiller e British Steel.(…)

Era uma vez… Pitfall!

Era uma vez… Pitfall!

Recentemente, li uma ótima matéria sobre a história de alguns jogos clássicos (leia aqui), histórias que os jogadores muitas vezes (e na maioria) ignoravam. Em Centipede, por exemplo, o que parecia ser uma nave é, na verdade, um elfo com uma varinha mágica. O elfo se chama Oliver e vive na floresta com seus amigos centopeia,(…)